quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Cantar até fartar

Perguntas bem. E o que perguntas é se o cantor ao cantar as mesmas palavras, as mesmas músicas, vezes em conta, ainda consegue emprestar alguma verdade ao que canta.
O que te digo é que ainda não cantei as nossas músicas vezes suficientes para sentir isso. Nem mesmo quando cantava no bar de um hotel, durante ano e meio, os mesmos temas 3 noites por semana, me senti cansada das músicas de então. Pelo contrário. Depois de todas as vivênvias experimentadas de lá para cá, queria era voltar a cantá-las, porque há tanta coisa que eu não transmiti e que agora vejo que as canções pediam.
Se nos dermos às canções apenas como cantores, será difícil manter a frescura. Mas se nos dermos às canções enquanto intérpretes, então, não há limites para o que lhes podemos acrescentar com a vivência. A nossa e a das canções, claro está.
Depois,..., depois, o importante é ter-se bom material. Boas histórias para contar, boas melodias para defender e bons músicos a acompanhar. Assim, não nos fartamos nunca.

3 comentários:

da damaia disse...

Uau...
...muito boa resposta!
Espero que essa voz nuca se farte e esse coração nunca deixe de as sentir como agora.

da damaia disse...

E cá vai mais uma pergunta!
Cantar para um público e cantar para um amor, sendo duas "canções" distintas, sentem-se da mesma maneira?

Miguel Peres dos Santos (Tavira) disse...

Olá Ana! é verdade lá estou aqui a chatear te a cabeça de novo eheheh! Pois aqui vai a resposta ao teu comment eu não sou bem arquivista, eu como projecto de final de curso, estou a inventariar a colecção da antiga delegação de serviços de censura do distrito de faro, e fazer um estudo sobre ele, no Arquivo Distrital de Faro, o que está a dar mto gosto fazer, pois agr estava a pensar a fazer um mestrado em arquivistica ou gestão cultural, são dois coisas a pensar... e foi interessante descobrir que es arquivista! bem espero que continues a comentar o meu blog sempre que puderes, vou por um link para o teu blog lá... continuando qd vierem ao algarve já sabes e so avisar pode ser mesmo no blogue... posso dar te o meu mail: miglapsantos@gmail.com, podes enviar os mails que quisres, e se tiveres mais interessada no meu estudo ou quisres colaborar... ehehe

beijinhos com carinho do amigo e colega do algarve

Miguel