segunda-feira, 23 de abril de 2007

Little Girl Blue

Todos os que me conhecem sabem que tenho um fraquinho do tamanho do universo por ela. Foi por sua causa que entrei nestas coisas da música e que comecei a ouvir os melhores da música americana. Foi a sua devoção à sua arte e a forma como a encarava, destemida, sem medos, com todo o seu coração e toda a sua alma, a quem quisesse ouvir, que me incutiu este sentido de dever e de responsabilidade para com a música e para com o palco. E que me ensinou sobretudo que a melhor coisa do mundo, mas assim de longe (atenção que ainda não sou mãe, quando for, talvez reveja esta frase), é o gozo de se estar em palco em comunhão com os músicos e com o público. A dar tudo, sempre e em qualquer circunstância, como se não houvesse amanhã. Just feeling it, man! E nunca, mas nunca escolher o caminho mais fácil:

"Don't compromise yourself. You're all you've got".

Obrigado, Janis


2 comentários:

MJoão disse...

Olá Ana! Adoro ler-te! :) Passei e não resito a dizer olá, neste momento o olá é para os States, mais perto da Janis que nunca! :) Beijinhos!

MJoão disse...

Olá Ana! Adoro ler-te! :) passei e não resito a dizer olá, neste momento o olá é para os States, mais perto da janis que nunca! :) Beijinhos!