terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

É ou não é?

É o momento pelo qual todos os músicos anseiam. Aquele momento em que tudo se alinha para que nos possamos juntar aos músicos certos, com o projecto certo, na hora certa. E não é que isso me aconteceu? E num género musical onde nunca havia pensado sequer ter algum tipo de competência. Ou apetência. E não é que é a minha cara? Agora vão lá perguntar a quem me conheceu nos meus anos de universidade se achavam isto possível? É como diz o ditado: Não é fadista quem quer, é fadista quem nasce.

Ora toma!

2 comentários:

Anónimo disse...

eh, fadista!

Zé da Silva

Cath disse...

Olé! Aqui falou gente que sabe!

XxX